blogdobracin

No domingo passado Erik Gustavo contou os detalhes sobre o fim do Badalhoca aqui. Devido ao sucesso da entrevista e de muitos pedidos temos aqui dois extras muito especiais.

————————————

Como lidam com a perda de uma idéia original de vocês? Era um risco que vocês tinha consciência que era alto ou não se importaram muito?

A gente sabia do risco, sempre soubemos. “Badalhoca” era um nome que a gente já usava antes, e era na verdade uma piada minha com amigos. Eu apostei que ia conseguir emplacar esse nome, que ele faria sucesso na internet, mesmo significando algo tão ruim em algumas culturas. Acabou crescendo mais do que eu imaginava e virou nome de um programa na TV, o que foi engraçado de diversas maneiras. O nome em si cumpriu sua função e vai ficar com a MTV, não podemos e nem pretendemos usar em trabalhos futuros meus, do Ronald ou da dupla. 
Perder o direito sobre os quadros e o Papagaio é chato, mas criar formatos e personagens novos não vai ser um problema pra nenhum dos dois. Costurar fantoches sim é um problema. Essa parada no Egito é outro problema.

Você vê como uma derrota voltar para a internet ou as oportunidade e trabalhos só estão melhorando?

Não vejo como derrota, vejo como um salário a menos. O Badalhoca na MTV dava pra gente uma visibilidade grande, por estar na televisão, mesmo que pra um público segmentado. Muita gente só conheceu a gente por causa do programa na televisão, mas muita gente também só conheceu a gente por causa da internet, tanto antes do programa quanto durante, pelo site.
Vejo como derrota no sentido de perder essa visibilidade e salário, mas tanto o Ronald quanto eu temos trabalhos paralelos, tudo indica que vamos conseguir sobreviver. E sobre “voltar para a internet" eu tenho que citar James Bond no final de Quantum of Solace. Quando M, sua chefe, pede para que ele volte ao serviço secreto, 007 responde "Eu nunca fui embora.

  1. erikgustavo reblogged this from blogdobracin
  2. blogdobracin posted this
blog comments powered by Disqus